Em Roraima, fiscalização encontra 118 crianças em piores formas de trabalho infantil

WhatsappG+TwitterFacebookCurtir

16/10/2017|

Por

Com informações da Agência Brasil
e do Portal G1

As piores formas de trabalho infantil são uma classificação adotada por vários países para definir as atividades que mais oferecem riscos à saúde, ao desenvolvimento e a moral das crianças e dos adolescentes, determinadas na Lista TIP – Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil.

Feiras públicas, carvoaria e aterro sanitário.Grupo Especial de Combate ao Trabalho Infantil do Ministério do Trabalho encontrou 118 crianças, entre 3 e 17 anos, em situação de trabalho infantil ligados às piores formas em Roraima. Treze meninos e meninas trabalhavam na coleta dos dejetos no lixão da cidade de Boa Vista – alguns deles de origem venezuelana.

Trabalho infantil no lixão de Boa Vista, em Roraima. Crédito: Ministério do Trabalho/Divulgação

Trabalho infantil no lixão de Boa Vista, em Roraima. Crédito: Ministério do Trabalho/Divulgação

A inspeção ocorreu entre os dias 6 e 11 de outubro. De acordo com nota da Agência Brasil, “pela gravidade da situação verificada no lixão onde as crianças foram flagradas nas atividades ilegais, o Grupo Especial optou pela interdição do local, emitindo pedido de providência imediata à Sanepav Ambiental, empresa responsável pela administração do espaço”.

Trabalho infantil nos lixões

O lixão é o topo da degradação. Não existe uma coisa tão horrenda quanto colocar uma criança dentro de um lixo. Ela passa a ser também um lixo, porque ali se confunde tudo. Você olha e uma criança pega uma manga do lixo e come na sua frente. Ela vai pegar um pedaço de carne, passa um urubu e ela fica brigando com o urubu. Isso é coisa de pesadelo”, afirmou a auditora fiscal Marinalva Dantas, coordenadora do Grupo, ao Portal G1.

Trabalho infantil nas feiras livres e na carvoaria

Confira o Mapa Interativo do Trabalho Infantil no Brasil

A reportagem do G1 também informa o flagrante de 48 crianças trabalhando na feira livre do bairro Pintolândia, e outras 40 na feira do Garimpeiro, ambas na Zona Oeste da cidade. Mais 10 crianças foram vistas trabalhando na rua e uma na carvoaria.

Crianças foram flagradas trabalhando na feira do Produtor, em Boa Vista (RO). Crédito: Ministério do Trabalho/Divulgação

Crianças foram flagradas trabalhando na feira do Produtor, em Boa Vista (RO). Crédito: Ministério do Trabalho/Divulgação

Em nota, a prefeitura de Boa Vista afirmou que implantará rígido acesso e proibirá a entrada de pessoas que não sejam funcionários do lixão. Confira:

A Prefeitura de Boa Vista informa que tomou conhecimento da notificação feita a EMPRESA RESPONSÁVEL pela administração do aterro sanitário e busca soluções para as demandas levantadas com urgência. 

A Prefeitura informa ainda que os serviços de coleta de lixo domiciliar foram SUSPENSOS por determinação do Ministério do Trabalho até que seja revogada.

Conheça as 93 piores formas de trabalho infantil no Brasil